Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
pixel
Voltar

Ovos

O ovo é um alimento muito importante na rotina de muitas pessoas. Mas como fazer para não ficar enjoativo? Fugir das opções comuns de ovo cozido ou ovo frito que, por praticidade e rapidez, vigoram no dia a dia? Como inovar de forma simples e fácil? Foi pensando nisso que elaboramos a seção de receitas com ovos, com diversas opções para você fazer no dia a dia e até em ocasiões especiais e deixar seus alimentos com ovos cada vez mais saborosos!

Receitas Sem Glúten

O que é glúten?

Aqui e ali vemos pessoas dizendo que o glúten deve ser evitado, que faz mal à saúde. Mas será que isso é mesmo verdade? O que tem de diferente nele?

Primeiramente precisamos entender o que é o glúten. Ele é uma proteína presente no trigo, cevada, centeio e seus derivados, como farinha, farelo e assim por diante.

Durante a mistura e sova da massa, os ingredientes se combinam e o calor é gerado, fazendo com que o glúten seja ativado e entre em ação. Conforme a massa é trabalhada, vai ganhando elasticidade, textura, e no final o pão cresce e fica fofinho. Por isso que o glúten e o fermento se tornam partes importantes no preparo de pães e massas, pois serão responsáveis por dar a aparência do “pãozinho perfeito”.

Agora você se pergunta, se o glúten é tão importante e traz tantos benefícios assim, qual é o problema com ele? Porque deixar de consumi-lo?

Pois bem, as chamadas dietas restritivas, em que o glúten é eliminado completamente da alimentação, são recomendadas para pessoas que têm intolerância ou doença celíaca, pois para elas, ele traz desconforto e complicações intestinais. Já aqueles que não precisam da dieta restritiva, ainda podem evitar o glúten em outros tipos de situações, como em dietas para perder peso.

Além das massas de pães e farinhas, o glúten pode estar presente em temperos e molhos como maionese e ketchup. É aquela cena clássica, de comer muita pizza ou tomar cerveja, e depois se sentir inchado e com azia. Você pode não ser intolerante, mas ainda assim se sentir desconfortável após consumir alimentos que o contenham, e nessas situações, procurar por alternativas sem a adição de glúten é uma boa ideia, pois talvez assim, possa comer sem se preocupar de sentir desconforto depois, ou de ter comido mais do que devia.

É verdade que o glúten faz mal à saúde?

Com essas dietas malucas por aí, muitos estão com dúvida se o glúten traz malefícios, e se cortá-lo da dieta ajuda a emagrecer. O fato é que não existe ainda nenhum tipo de pesquisa ou estudo científico que aponte o glúten como prejudicial para o organismo de pessoas saudáveis. A única exceção são aqueles que possuem doença celíaca ou intolerância, para quem o glúten causa irritação no intestino.

Dito isso, não é recomendado cortar o glúten sem antes consultar um médico. O segredo está em equilibrar as porções, pois dentro de uma dieta equilibrada, alimentos ricos em glúten trazem benefícios à saúde. De acordo com o endocrinologista Marcello Bronstein, professor de endocrinologia e metabologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, “eles ajudam a controlar a glicemia e os triglicérides, aumentam a absorção de vitaminas e minerais, melhoram a flora intestinal e deixam o sistema imunológico mais forte”.

O que é mais saudável, alimentos com ou sem glúten?

Coisas como adicionar “livre disso” e “livre daquilo” nos rótulos dos alimentos não os tornam mais ou menos saudáveis, pois não significa que são menos calóricos, por exemplo. Sendo assim, é importante ter em mente qual o seu objetivo com suas escolhas de alimentação.

Vamos aproveitar o glúten para dar um exemplo.

Imagine que você é uma pessoa saudável, sem doença celíaca ou intolerância, focada em perder o sobrepeso, e se depara com diversas barrinhas de cereal em uma loja de produtos naturais. Ao ler as embalagens, vê dois tipos de barrinha: sem glúten e a barrinha tradicional. Por estar escrito sem glúten você pressupõe que é uma opção mais adequada para você que a tradicional (lembre-se que nesse exemplo, seu objetivo é a perda de peso), e pode ser aí que está cometendo um erro.

Muitos alimentos isentos de algum tipo de nutriente, como o glúten, precisam adicionar um substituto no lugar daquilo que foi retirado, e em alguns casos esse substituto pode tornar a barrinha mais calórica ou com outro tipo de alteração que você não quer na sua dieta, o que pode ter consequências que você queria evitar, como o ganho de calorias indesejada e assim por diante.

Por isso, é preciso conhecer os alimentos e prestar atenção nos rótulos, para que consiga avaliar qual opção se adequa melhor ao seu objetivo.


Tipos de Receitas sem Glúten

Agora que já sabe melhor sobre os prós e contras do glúten, confira abaixo as receitas que separamos para você!

Massas sem Glúten

Bolos sem Glúten

Pães sem Glúten

Biscoitos sem Glúten


Dicas Especiais e Complementares

Essas dicas são focadas para quem não pode com glúten, então prepare o papel e a caneta para anotar!

  • Farinhas de milho, fubá, arroz, mandioca e batata não contém os componentes que formam o glúten.
  • Já ficou clara a importância de prestar atenção nos rótulos; mas também é bom ficar atento com aveia, queijos fundidos, sopas instantâneas, molhos prontos, carnes embutidas, ketchup e batatas fritas congeladas, pois durante sua fabricação podem entrar em contato ou serem processados pelo mesmo maquinário em que são feitos os alimentos com glúten, gerando o que chamamos de contaminação cruzada.
  • Dieta para celíacos pode ter pão, basta cortar o glúten. As adaptações são a solução.

Perguntas Frequentes

O que é o glúten, ele faz mal?
Um teste muito simples pode te ajudar a identificar se o ovo está fresco. Em uma bacia com água coloque os ovos de modo que fiquem submersos. Se o ovo afundar e ficar deitado no fundo da bacia, quer dizer que ele está muito fresco. Se o ovo afundar, mas ficar de pé, isso quer dizer que ele não está tão fresco, mas não está estragado. E, por fim, se o ovo boiar, é sinal de que ele não está fresco e pode estar impróprio para o consumo.

Comer ovo cru faz mal?
A Organização Mundial da Saúde (OMS) não indica que os ovos sejam consumidos crus ou mal passados, pois pode haver risco de contaminação por Salmonella. O ideal é cozinhar ou fritar os ovos antes de comer.

Qual a parte mais saudável do ovo? A gema ou a clara?
Tanto a gema quanto a clara são nutritivas e benéficas à saúde. A diferença entre elas está na composição. Enquanto a clara carrega a maior parte das proteínas, a gema possui a maior quantidade de nutrientes, como vitamina B, vitamina E e antioxidantes.

Fontes:

https://www.gazetadopovo.com.br/mundo/quem-nasceu-primeiro-o-ovo-ou-a-galinha-enfim-a-resposta-a1jqk0u8ynehspyb4vi18bsy6/

https://www.mundoboaforma.com.br/beneficios-do-ovo/

https://www.gazetadopovo.com.br/mundo/quem-nasceu-primeiro-o-ovo-ou-a-galinha-enfim-a-resposta-a1jqk0u8ynehspyb4vi18bsy6/