Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Molho de tomate caseiro: aprenda como fazer!

Um molho de tomate caseiro feito por você é insuperável! É mais sabor à comida e pratos apetitosos. Veja dicas e receitas incríveis com molho de tomate.

PUBLICADO: 19/04/2021

Fala sério, nada melhor que um molho de tomate caseiro para dar aquele toque especial à massa e aos pratos do dia a dia. E melhor ainda se for preparado por você mesmo! Afinal, vale a pena perder um tempinho e ter mais sabor na comida.

Tá corrido, né? Tudo bem! Receitas Nestlé te mostra como fazer molho de tomate caseiro simples e rápido – e também, claro, dicas preciosas e receitas incríveis:


Molho de tomate caseiro: os tipos de tomates

Existem vários tipos de tomates mundo afora: grandes ou pequenos, arredondados ou achatados, com maior ou menor acidez, e por aí vai. No Brasil, são cultivadas algumas espécies do fruto, e entre as mais comercializadas estão o tomate carmem e o italiano (mais recomendável para fazer o molho de tomate caseiro). Você sabe o porquê? Descubra a seguir!


Os principais tomates cultivados no Brasil:

  • Tomate Italiano: formato alongado e pontudo. Por ter polpa carnuda, ser mais “vermelhinho” e possuir baixa acidez, é o melhor para fazer molho de tomate. Porém, é muito frágil, por isso, precisa de cuidados maiores para armazenar.
  • Tomate Carmem: grande e arredondado. Também conhecido como “longa vida”, por durar mais tempo e é muito usado em saladas. Não é recomendável fazer molho com ele, pois solta muita água e não dá muito sabor.
  • Tomate Débora: digamos que é pau para toda obra. Com acidez razoável é bom para fazer salada, vinagrete, tomate seco e até molho.
  • Tomate Caqui: grande (maior que o Carmem), de consistência firme e pouco ácido. É bastante usado para acompanhar hambúrguer e em saladas.
  • Tomate Cereja: bem pequeno e redondo, sabor adocicado, mas com um “azedinho” agradável no fundo. É bom para fazer saladas e canapés.
  • Tomate Sweet Grape: bem pequeno e um pouco achatado, sabor bastante adocicado, baixa acidez e tem consistência firme. É ótimo para saladas.
  • Tomate Holandês: vendido em ramos, mais arredondado e de casca fina, acidez equilibrada, textura macia e bastante semente. É ótimo para saladas e para preparar assado.

Quando pensamos em molho de tomate, já vêm à mente as deliciosas macarronadas. E, para aquecer as suas habilidades culinárias, aqui vai uma receita simples, porém saborosa de macarrão com molho ao sugo no melhor estilo italiano: Mangia bene, ridi spesso, ama molto (come bem, ri com frequência e ama muito)!


Molho de tomate caseiro: como escolher e armazenar o fruto

No mercado ou na feira, às vezes bate aquela dúvida cruel na hora de escolher o tomate. Será que aquele está melhor ou esse aqui? Tem algumas dicas básicas que vão te ajudar a comprar o melhor fruto, sem hesitar. Veja a seguir a checklist da escolha perfeita de tomates:

  • Maduros: dê preferência aos tomates mais vermelhinhos (têm mais nutrientes).
  • Evite os verdes: o tomate muito verde corre o risco de não amadurecer.
  • Evite os machucados: ignore os tomates com manchas escuras na casca.
  • Apalpar: evite os tomates que estiverem moles (estão passados ou maduros demais).

Lembrando que para fazer o molho de tomate caseiro, o ideal é o italiano e bem maduro. Neste caso, é importante ter cuidado no transporte e no armazenamento. Isso porque o tomate italiano é mais sensível, podendo machucar mais facilmente. Aconselha-se também o consumo rápido, pois o fruto maduro tende a estragar antes.

Aproveita e já anota essa receita maravilhosa de canelone de berinjela e ricota para você preparar depois com o seu molho de tomate caseiro feito com os melhores frutos!

Como armazenar os tomates
O ideal é deixar os tomates que não estão maduros fora da geladeira, assim favorece o amadurecimento. Coloque-os em um local seco, arejado e protegido da luz do sol. Geralmente, o tomate Carmem – que é mais resistente – é armazenado nestas condições.

Já os tomates maduros, o ideal é conservá-los sob refrigeração, na parte de baixo da geladeira. Isso evita que eles estraguem antes do tempo. O tomate italiano, por amadurecer rápido, é recomendável armazená-lo na geladeira.

Tomates: higienização
É importante higienizar os tomates para eliminar resíduos e microorganismos nas cascas. O primeiro passo é lavá-los em água corrente, esfregando com cuidado a casca. Depois, deixe-os de molho em sanitizante (siga as instruções do rótulo) e, por último, enxágue-os. Contudo, só lave os tomates antes do consumo imediato – caso contrário, o fruto pode escurecer e estragar mais rápido.

Quer mais dicas de higienização no preparo dos alimentos? Dê uma espiadinha no passo a passo:


Como fazer molho de tomate: com ou sem pele; menos ácido e menos aguado

Antes de aprender como fazer molho de tomate, é importante saber algumas técnicas de como trabalhar com o fruto:

  • Tomate picado: você pode cortá-los com casca em pedaços bem pequenos.
  • Tomate no liquidificador: corte os tomates no meio e triture-os no liquidificador.
*Estas duas maneiras são mais práticas, porém o molho vai ficar com a pele do tomate. Ou seja, deixa de ter uma textura mais lisa, pois tem fiapinhos da pele. Isso é questão de gosto. Outro ponto é que a semente e o miolo (polpa) também vão para o molho, deixando-o aguado e um pouco mais ácido.

Tomate sem casca:
1. Tire o “olho” do tomate, e na parte de baixo faça uma cruz de leve com a faca.
2. Coloque numa panela de água fervendo (deve cobrir o tomate) e deixe por 25 segundos.
3. Retire e coloque num recipiente com água e cubos de gelo; o choque-térmico ajuda a desgrudar a casca.
4. Depois que o tomate resfriou, tire a pele com o auxílio de uma faca, puxando a partir da cruz que você marcou.
5. Se você desejar, corte em quartos e passe a faca para retirar as sementes e a polpa; assim fica só a carne, em formato de pétala.

*É mais trabalhoso, no entanto o seu molho fica mais lisinho e com menor acidez, sem ficar aguado.

Agora que você já sabe todos os detalhes sobre o tomate e os macetes para prepará-lo, com ou sem pele, deixando ou tirando as sementes, já está na hora de ver o passo a passo de como fazer molho de tomate caseiro. Então, sem mais delongas:

 

Como fazer molho de tomate caseiro simples

1. Refogar: em uma panela, aqueça 1 colher (sopa) de azeite e refogue 1 cebola pequena picada e 1 dente de alho grande picado.
2. Tomates: acrescente 5 tomates picados. Se desejar, acrescente meia xícara (chá) de abóbora, cenoura ou beterraba picada (o açúcar natural desses alimentos ajuda a tirar a acidez e dá mais sabor ao molho)
3. Tempere: coloque 1 colher (chá) de sal, 1 colher (chá) de pimenta-do-reino, e 1 pitada de açúcar. *Dica na hora de temperar os alimentos - Medida Certa: Sal
4. Cozinhar: em fogo médio, cozinhe por cerca de 20 minutos, sempre mexendo, ou até que esteja tudo macio.
5. Manjericão: Se desejar, adicione 10 folhas de manjericão fresco ou outras ervas de sua preferência.
6. Apurar: deixe ferver por cerca de 5 minutos para tomar gosto

Ainda ficou com dúvida? Então confira o nosso vídeo de como fazer molho básico de tomate.

Que tal dar uma apimentada? Dê um pulinho na receita de molho de tomate picante. É uma delícia!

Aproveitando a deixa… Prepare o prato de medalhões picantes. Você vai se surpreender!


Congelamento do molho de tomate caseiro

Está sem tempo, né? Mas o molho de tomate caseiro não pode faltar no cardápio da semana. A dica é simples: preparar com antecedência e congelar. Assim, sempre terá aquele molho vermelhinho e saboroso pronto para usar.

Você pode armazenar no saco plástico de uso culinário, copinho plástico com tampa e pote de vidro esterilizado. O molho pode ser guardado no freezer por até 3 meses. Se for na geladeira, dura até 5 dias.

Imagina ter um molhinho de tomate feito por você sempre à disposição. Hmm, não tem coisa melhor, é mais sabor à comida! Experimente fazer um sanduíche de carne louca com o seu molho.

Como congelar molho de tomate caseiro

1. Espere o molho esfriar e coloque em potes de vidro de uso culinário com fechamento, espalhando bem para ficar uma camada uniforme.
2. Leve para o freezer para firmar. Antes que congele por completo, retire do freezer, e faça marcações. Assim você pode descongelar o quanto for usar.
3. Não encha todo o pote. Deixe mais ou menos 5 cm de folga. Isso porque quando o molho congela, ele se expande e pode arrancar a tampa.

Dica rápida para esterilizar o pote de vidro: lave o vidro, coloque numa panela com água e leve ao forno pré-aquecido a 160ºC, deixando por cerca de 15 minutos.

31 receitas para fazer com molho de tomate caseiro

Selecionamos 31 sugestões absurdamente maravilhosas para você preparar para comer durante a semana, fazer um lanchinho, ou até mesmo uma refeição mais requintada. Claro, todas levam o incrível molho de tomate preparado por você! Bora pra cozinha:

Macarrão com molho de tomate caseiro

Macarrão com Atum Cremoso

Lasanha com molho de tomate caseiro

Lasanha Suculenta de Frango

Massas com molho de tomate caseiro

Burritos de Carne

Carne com molho de tomate caseiro

Burritos de Carne

Frango com molho de tomate caseiro

Almôndegas de Frango ao Molho

Peixe com molho de tomate caseiro

Peixe Aromático

Lanches com molho de tomate caseiro

Sanduíches de Carne com Queijo Derretido

Aproveite e confira os dois episódios sobre macarrão do nosso programa culinário:

Quer mais? Tem dicas preciosas aqui de como preparar pizza e nhoque para usar o seu molho de tomate caseiro:

Para mais sugestões deliciosas e dicas importantes, navegue pelo site Receitas Nestlé: são mais de 4 mil receitas para você se deliciar em cada momento. Descubra pratos fáceis e outros mais elaborados, sobremesas, bebidas, e o melhor da culinária. Você vai se surpreender!


Perguntas frequentes

  • O que fazer para tirar a acidez do molho de tomate caseiro?

    Para tirar a acidez do molho de tomate caseiro, deve-se tirar a semente e a polpa. Além disso, acrescentar cenoura, abóbora ou beterraba quando for refogar, pois o açúcar natural ajuda a reduzir a acidez. E quanto mais cozinhar, menor a acidez também.

  • Qual é o melhor molho de tomate?

    É uma questão de preferência. Mas, geralmente o molho de tomate caseiro fica melhor quando está bem vermelhinho, saboroso, sem acidez e com textura lisa. Usar o tomate certo ajuda muito, o ideal é o tomate italiano bem maduro.

  • Qual a diferença entre extrato de tomate e molho de tomate?

    O extrato de tomate é mais concentrado, usa-se tomate processado e sal e/ou açúcar, geralmente precisa ser diluído e serve como base para molhos. Já o molho de tomate é pronto para o consumo, mais líquido e com temperos.


Fontes:

https://saberhortifruti.com.br/tomate-fruta-ou-legume/

https://www.thekitchn.com/how-to-make-basic-tomato-sauce-with-fresh-tomatoes-cooking-lessons-from-the-kitchn-193622

https://www.thekitchn.com/hot-and-steamy-a-visual-walk-t-93802

https://www.receitasnestle.com.br/dica/2018/09/19/molho-basico-de-tomate