Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
pixel
Voltar

Frangos e Aves

Frangos e Aves são alimentos muito presentes na dieta do brasileiro, independente da ocasião. Uma boa receita de frango pode servir tanto para um almoço do dia a dia quanto em ocasiões especiais, assim como as receitas de aves. Mas como toda refeição, o toque especial vem dos ingredientes e da qualidade da receita. Por isso, selecionamos as melhores receitas de frangos e aves para você encantar o coração de cada um que provar! São diversas opções, simples e fáceis de fazer, mas tão ricas no sabor que vai ficar difícil não querer fazer mais de uma!

Receitas de Frangos e Aves

O frango, ao lado do peixe, é uma das alternativas à carne vermelha. A sua vantagem é a versatilidade na cozinha, podendo ir de um simples petisco a um prato mais elaborado, passando por sopas e saladas. Além disso, as receitas com frango são simples, possibilitando que um cozinheiro amador tenha performance de chef.


Curiosidades

Estudos indicam que o consumo do frango começou na Ásia, mais especificamente onde hoje é a Tailândia, e logo esse hábito gastronômico se espalhou pelo mundo inteiro.

Com o tempo, outras aves passaram a ser saboreadas, e era comum em banquetes de reis, rainhas, sultões, sheiks e imperadores a presença de faisões, perus, codornas, patos e perdizes no cardápio.

Em 1500, quando os portugueses chegaram por aqui, os índios, e consequentemente o Brasil, descobriram a galinha. Está na carta de Pero Vaz de Caminha o relato da surpresa dos nativos ao verem pela primeira vez a ave trazida da Europa. Essa combinação com os trópicos deu tão certo que hoje é a carne mais consumida aqui no país – a estimativa é que cada brasileiro consuma 45 kg de carne de frango por ano.

Cada ave tem seu sabor e modo de preparo próprios, e também são criadas de diferentes formas para o consumo. E como muita gente gosta de frango, sua criação em larga escala permite que seja um alimento acessível. Já outras aves ainda não fazem parte da nossa comida cotidiana, mas ganham cada vez mais atenção dos chefs gourmets.

Aves que vão bem na cozinha

  • Avestruz: nativo da África, sua carne é bastante apreciada por se assemelhar ao filé mignon bovino.
  • Ganso: também pode ser preparado ao molho ou assado.
  • Pato: sua carne é mais escura e tem um sabor mais forte, e assado com laranjas já se tornou um prato clássico.
  • Perdiz: típica da culinária portuguesa, é uma ave nobre que precisa ser bem marinada para ganhar sabor.
  • Faisão: outra carne digna de reis, ganha toques de exotismo por sua raridade no mercado, mas se assemelha a frangos e patos.
  • Peru: ele marca presença nas ceias de fim de ano, mas também pode ser consumido como embutido no dia a dia.
  • Codorna: além de seus famosos ovinhos, sua carne pode ser usada tanto em um petisco de boteco quanto em um prato fino.
  • Galinha d’Angola: aquelas que parecem falar “tô fraco, tô fraco” entram no rol das aves de caça, mas podem ser criadas domesticamente.

Os tipos de frango

Dependendo da forma como são criados, os frangos podem ter carnes de diferentes qualidades, mas com sabor parecido. Isso tem relação com a alimentação e os cuidados que as aves recebem, interferindo no seu tempo de crescimento e, consequentemente, no seu abate para o consumo.

  • Frango convencional: são as aves criadas em granjas munidas de tecnologia para o controle da população galinácea; recebem alimentação direcionada para o ganho de peso rápido e, por isso, sua ração pode conter produtos químicos como antibióticos, vitaminas artificiais e antioxidantes.
  • Frango caipira: geralmente são criados livremente, com uma alimentação menos industrializada, o que torna sua carne mais saudável. Também podem ser orgânicos, ou seja, alimentados somente com produtos orgânicos, ou então biodinâmicos, alimentados com produtos vegetais adubados com compostos minerais.

Tipos de receitas de frangos e aves simples e sofisticadas

Separamos algumas variações de receitas de frango para você exercitar seus dotes culinários com essa carne em suas variadas versões. Agora é só separar as panelas!

Petiscos

Seja acompanhando uma cerveja gelada ou servido como entrada de uma refeição, o frango pode ser preparado de várias maneiras. Que tal na sua tradicional versão à passarinho ou recheando pasteizinhos com milho? Confira essas outras receitas também:

Lanches

Além de nutritivo, o frango combina com uma refeição leve e cabe até na lancheira das crianças. Pode ser na forma de Bolo de Frango com Abóbora e Brócolis ou como um Wrap Divertido. Aqui estão mais algumas ideias:

Saladas

Essa carne combina muito bem com folhas verdes, legumes crus e até frutas. As possibilidades vão desde o Salpicão tradicional até uma requintada Salada de Quinoa com Frango e Molho de Mostarda. E tem mais:

Sopas

Nada melhor para uma noite fria, ou para aqueles momentos em que precisamos dar uma revitalizada, do que uma sopa. E o frango vai bem na Canja, no Creme de Milho e em mais uma porção de receitas. Veja só:

Acompanhamentos

Com arroz, feijão, macarrão ou qualquer outra guarnição, o frango faz bonito na mesa e no prato. Seja em uma versão assada e recheada ou na forma de um medalhão com bacon, o que não falta são ideias. Confira mais algumas:

Pratos principais

O frango também funciona como ingrediente principal de um prato. Num fricassê simples ou mesmo num risoto delicioso, o sabor suave de sua carne garante uma refeição leve e nutritiva. A seguir, mais algumas ideias de receitas:

Torta de Frango

Essa iguaria ganhou um tópico à parte porque pode ser um petisco, prato principal, lanche ou até entrada. Você pode, por exemplo, escolher uma receita de Torta de Frango Simples e servir no jantar com uma salada, ou fazer uma Torta Integral de Frango com Legumes Sem Ovo e Sem Lactose para servir em porções. Como opções não faltam, a gente deixa mais algumas aqui:


Dicas especiais e complementares

Para quem procura uma dieta mais saudável e menos calórica, o frango é a escolha certa. Sua carne tem nutrientes que fazem parte de uma boa alimentação, como as proteínas, que agem diretamente na musculatura e na estrutura óssea, entre outras funções. Suas vitaminas e minerais auxiliam no bom funcionamento do coração – o que é reforçado pelo baixo teor de gordura do alimento. Ele promove ainda o desenvolvimento cerebral em crianças, ajuda no sistema nervoso e na performance cognitiva conforme nossa idade avança. Ele também é aliado do nosso bem-estar graças a um de seus aminoácidos, que atua nos nossos níveis de serotonina (um neurotransmissor que regula o nosso humor e apetite).

Se busca um prato com poucas calorias, é melhor evitar a fritura e aquela pele crocante e saborosa. No geral, a carne do frango tem os nutrientes suficientes para uma refeição saudável. O peito tem o nível calórico mais baixo (165 calorias por 100 gramas), seguido da coxa (172 cal por 100g), das asas (203 cal por 100g) e da sobrecoxa (209 cal por 100g).

A conservação da carne de frango também deve ser levada em consideração. Congelada, ela pode ficar por até um ano no freezer. Se for deixá-la na geladeira, uma dica é temperá-la com alho e sálvia, que atrasam a oxidação da gordura – processo esse que compromete a qualidade e o sabor da ave.

Como a gente vê, o sucesso do frango nas mesas de todo o mundo deve-se a vários fatores: ampla combinação de sabores, variedade nos modos de preparo, alto valor nutricional e grande oferta no mercado, diferente das outras aves.


Perguntas frequentes

Quais são os tipos de massa?
Existem mais de 300 tipos de massas, mas elas podem ser classificadas em quatro grupos: massas secas, pré-cozidas, frescas e instantâneas.

Qual é o ponto certo da massa?
Varia. Porém, o ideal é que ela fique “al dente”, isto é, cozida por dentro, mas levemente durinha por fora.

É verdade que preciso adicionar óleo na água para cozinhar o macarrão?
Não, é um mito. O recomendável é não adicionar nem óleo nem azeite, pois assim ficará mais difícil do molho aderir à massa.

Preciso colocar sal na água para cozinhar o macarrão?
Sim. O ideal é que a água esteja bem salgadinha, quase como a água do mar.